A SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO NA SOCIEDADE (QUASE) 5.0

por Cláudio Joel Brito Lóssio - 28/06/2021

A sociedade vive em plena transformação, normalmente tendo como versionador as revoluções industriais. Hoje vive-se ainda a indústria 4.0, já com olhares para um novo parâmetro para versionamento, os seres humanos.

Victor Civita (1983), jornalista, foi um dos pioneiros a falar sobre a importância da segurança da informação, na era dos microcomputadores, em seu livro, A enciclopédia da informática, de 1983. Civita fala que as empresas estão começando a se preocupar com as informações contidas em seus “equipamentos da computação”, como também nas dificuldades para evitar as cópias clandestinas, assim citou no livro.

A grande preocupação com os dados ocorre em face de “ladrões”, sabotadores, espiões, pois todos estamos vulneráveis a qualquer tipo de ataque caso não tenhamos os meios adequados de operar com segurança. (CIVITA, 1983) Inclusive parece uma fala bem 2021.

Lembrando que quando falamos de sabotagem, por exemplo, podemos lembrar de dois itens simples, e de acesso simples a todos, o fogo e a água. Esses dois elementos são de total preocupação quando se fala em tecnologia, pois através deles podemos perder nossas informações. (CIVITA,1983)

Mesmo sendo um profissional de uma área distinta do Civita, percebe-se que a espionagem eletrônica é cada vez mais comum. Fato é que cada vez mais as empresas e as pessoas estão se conectando e conectando mais ainda a cada dia e não têm em suas culturas o hábito da prevenção, assim facilitando a atividade de crackers. A prevenção no mundo digital, chama-se segurança digital,

Civita percebeu este fato com uma visão extremamente pioneira, pelo ano e pela profissão, pois era da área do jornalismo. Ainda assim visualizando pelo lado do desenvolvimento digital, ascendeu um ponto importante: a segurança no meio digital.

Essa segurança é demonstrada por vulnerabilidades internas permitindo assim atividades externas e praticamente todas as empresas só visam a segurança através da aquisição de novos IPS ou IDS, sejam lógicos ou físicos. Esse tipo de segurança só é alterado quando sofrem algum tipo de perda, seja por vírus, por ataques de ransomware, seja por vazamento de informações.

O Ciclo da Resiliência no Ciberespaço, o qual apresentei em 2019, pode ser um grande trufo para compreender que a educação é o ponto chave para a evolução de pessoas, organização, sociedade, ciberespaço ou sociedade civil global.

A sociedade (quase) 5.0 vislumbra e direciona a evolução de pessoas, softskills. Que no caso da segurança da informação, Cybersecurity, proteção de dados pessoais, DEVEM ester direcionadas para a capacitação contínua das pessoas.


REFERÊNCIAS

 

CIVITA, Victor. Enciclopédia Prática de Informática. São Paulo: Nova Cultural, 1983.

LOSSIO. Claudio Joel Brito. Palestra no I Congresso Brasileiro Online de Polícia Judiciária e Direito do Idoso – Por Dr Claudio (CICLO DA RESILIÊNCIA NO CIBERESPAÇO). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=-qoeMZF1-QE&t=1903s. Acesso em: 27 jun. 2021.

LOSSIO. Claudio Joel Brito. A segurança da informação na sociedade (quase) 5.0. Disponível em: https://nupod.editoraleve.com/a-seguranca-da-informacao-na-sociedade-quase-5-0/. Acesso em: 28 jun. 2021. Publicação no grupo de pesquisa NUPOD LEVE.

WORLD Economic Forum. Modern society has reached its limits. Society 5.0 will liberate us. Disponível em: https://www.weforum.org/agenda/2019/01/modern-society-has-reached-its-limits-society-5-0-will-liberate-us/. Acesso em: 27 jun. 2021.

Comentários

Veja também:

Ransomware: “sequestro” de dados e extorsão digital
A criação do Direito pela Inteligência Artificial
Virtualização: uma abordagem formativa para professores de TI
Inteligência Artificial e desemprego

2015 - Todos os direitos Reservados