Rumos da conectividade no Brasil é tema de debate público na Câmara dos Deputados

08/11/2015

Duas Comissões da Câmara dos Deputados, a da Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática e a de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, realizam, na terça-feira (10/11), às 14h30min, no Plenário 14, audiência pública visando a discutir a “Internet das Coisas” (Internet of Things – IoT). O termo é uma alusão aos dispositivos utilizados no dia a dia por todos os cidadãos e que já possuem conexão à Internet ou entre si, tais como os celulares, smartphones, TVs, DVDs etc.

O autor do requerimento para o debate, deputado Odorico Monteiro (PT-CE), conforme entrevista à Agência Câmara de Notícias, refere que o setor vem ganhando cada vez mais espaço nas nossas vidas:

“A proporção toma rumos ainda desconhecidos, mas expressivos, novas tecnologias que envolvem Internet das Coisas em 2015 devem somar 25 bilhões de dispositivos conectados à internet e 50 bilhões até 2020, estimando que a população no planeta será de 7,6 bilhões, isso resultará em uma média superior a 6 dispositivos por pessoa”.

“Diante de tal potencial que Internet das Coisas poderá representar ao Brasil, se faz necessário debater a respeito de um conjunto amplo e coordenado de medidas centradas em ações para formação de pessoal, financiamento, incentivo à inovação, desenvolvimento de mercado local, logística, colaboração nos processos abertos de normatização internacional entre outros, para que o Brasil tenha condições de competir nos setores e verticais nas quais possui escala global, podendo assumir o papel significativo de liderança”.

Convidados para Audiência Pública:

– o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera;
– o ministro das Comunicações, André Figueiredo;
– o presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Luis Manuel Rebelo Fernandes;
– o presidente-executivo da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), Sergio Paulo Gallindo; e
– o presidente-executivo do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), Eduardo Levy.

Fonte: Agência Câmara Notícias

Comentários

Veja também:

Colunista do Direito & TI lança APP que auxilia vítimas de vingança pornô
Saiba como denunciar delitos praticados pela Internet
Chamada de artigos para 2016
STF considera inviável pedido de explicações de senador contra deputada federal sobre afirmação no Twitter

2015 - Todos os direitos Reservados